re.verb

cultura, crítica e tudo o mais

Preto no branco

em dezembro 5, 2010

“Nossa, você não tem cara de corinthiana!” é o que sempre escuto quando falo qual é meu time. Vejo os narizes torcerem ainda mais quando reitero que não só torço, mas que sou corinthiana mesmo, daquelas que vai ao estádio, que chora quando o time perde e que aparece rouca depois das grandes vitórias.

Àqueles que se surpreendem quando ouvem isso, repito o que ouvi de outro grande torcedor deste time: que não existe “cara de corinthiano”, justamente porque se trata de um time que abraça todas as caras; não há uma só camada social, uma só cor, uma só ascendência. Há sim um traço comum: o amor incondicional pelo time (a cada rodada, a reafirmação dos votos de casamento: de amar o time na alegria e na tristeza).

Sou corinthiana porque sou apaixonada – ou sou apaixonada porque sou corinthiana, como queiram. Eu e mais 30 milhões que entoam em seus cantos os mesmos versos de amor: “aqui tem um bando de louco, louco por ti”; “eu nunca vou te abandonar porque te amo”; “minha vida, minha história, meu amor”.

Aos que odeiam este time, pergunto: o que seria do futebol brasileiro sem o Corinthians? E quando falo isso, penso nos torcedores dos demais times: quem iriam encher nas segundas e quintas-feiras?

Ninguém é indiferente ao Corinthians; o Timão incomoda. Há apenas duas torcidas: a do Corinthians e a contra o Corinthians.

Por isso, hoje, a esta última digo o seguinte: neste ano se comemorou o centenário do time e nenhum grande título foi ganho (não teve Libertadores, não teve Paulista, não teve Brasileiro), mas a real conquista, que poucos outros times têm, é a de que, ao longo dos últimos cem anos, o dia seguinte da derrota também é dia de se vestir a camisa do Timão, porque, sempre – e para além de muitos outros cem anos – na alegria e na tristeza, continuará existindo um bando de loucos.

E, Corinthians, Você já sabe, mas me permita deixar claro para os outros: ninguém vai te abandonar, porque, a cada dia mais, a gente te ama.

 

obs. este post é absolutamente egoísta e reflete tão somente minha loucura. Infelizmente, nenhum outro membro do re.verb a compartilha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: