re.verb

cultura, crítica e tudo o mais

Brilho de uma história obscura

em fevereiro 11, 2011

Lá vem o Coppola falando de dramas familiares de novo. Com uma beleza que eu nunca vi antes.

Não sou a maior conhecedora de Copolla, não. Meu repertório não passa de Apocalypse now e o primeiro dos poderosos chefões. Mas, ao perguntar a uma amiga sobre Tetro e ouvir como resposta um convicto “É lindo”. . Decidi que ia conferir de onde vinha tanta beleza. Eu ia e eu fui.

Tetro é lindo desde a primeira cena.

“No sueltes la soga que me ata a tu alma”

A pichação no muro portenho, em preto e branco, já adianta o que virá nas próximas horas. Ver o colorido bairro de La Boca todo “pintado” em tons de cinza, numa fotografia impecável, já me valeu o filme. O trabalho com a luz é incrível, espelhos e sombras parecem dizer muito mais que todas as falas do filme juntas. E se o tempo presente é gris, o passado tem cores vivas e contrastantes. Não deve ser por acaso.

Há muitas artes em Tetro

Linguagem e ritmo teatrais, embalados pela ópera em plena sintonia de linguagens. O filme é grandioso por unir todos esses idiomas para, realmente, contar  uma história. Uma história que de perde um pouco no fim, de fato. Não sei se foi falha minha, mas a narrativa em si escapou-me. Acabei presa aos personagens isolados, pelo  enredo de cada uma das cenas, por toda a intensidade e detalhes.

Não sei se me fiz entender, talvez porque o filme tenha despertado isso em mim. Acabei preferindo as sensações ao sentido.

Anúncios

Uma resposta para “Brilho de uma história obscura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: