re.verb

cultura, crítica e tudo o mais

Tensão sexual

em março 10, 2011

Confesso que foi por linhas tortas que recentemente me lembrei de um dos meus contos preferidos de Machado de Assis. Estava descaradamente fugindo da folia do carnaval quando o Telecine me proporcionou deliciosos momentos de meninice pura, ao transmitir o fofo e bobíssimo filme “Casa Comigo?” (“Leap Year”, de Anand Tucker) o feriado todo…

Nele, uma americana certinha e eficiente – “Anna, from Boston”, interpretada por Amy Adams – resolve tomar as rédeas de seu relacionamento, viajar para a Irlanda com o objetivo de encontrar seu namorado coxinha, usar a tradição local a seu favor e pedir o moço em casamento – reza a lenda que, em anos bissextos, as mulheres podem se ajoelhar e pedir seus namorados em casamento no dia 29 de fevereiro.

Ocorre que, como em toda boa comédia romântica hollywoodiana, ela acaba encontrando alguém pelo caminho – o lindíssimo e charmoso Declan (Matthew Goode, meu novo amor) – que a faz rever seus conceitos.

O que pobre Machado tem a ver com isso, você deve estar se perguntando…pois bem, apesar de toda a doçura do filme, os momentos em que Anna passa ao lado de Declan são exemplares da boa e velha tensão sexual – daquelas que nos fazem pegar o jornal velho na mesa de cabeceira e nos abanar, saca? – e poucos souberam transcrever com tanta sutileza tal sensação como o velho Bruxo de Cosme Velho em “Missa do Galo”.

Nesse conto, na noite de Natal, Nogueira, um garoto de dezessete anos e Conceição, uma “senhora de trinta anos” passam os minutos que antecedem a Missa do Galo entre conversas, olhares e potencialidades:

“A presença de Conceição espertara-me ainda mais que o livro. Continuei a dizer o que pensava das festas da roça e da cidade, e de outras cousas que me iam vindo à boca. Falava emendando os assuntos, sem saber por que, variando deles ou tornando aos primeiros, e rindo para fazê-la sorrir e ver-lhe os dentes que luziam de brancos, todos iguaizinhos. Os olhos dela não eram bem negros, mas escuros; o nariz, seco e longo, um tantinho curvo, dava-lhe ao rosto um ar interrogativo. Quando eu alteava um pouco a voz, ela reprimia-me:

—   Mais baixo! mamãe pode acordar.

A tal tensão sexual – essa danada – nunca aparece em linhas tortas, mas nas entrelinhas, e o calor que provoca dura mais que ressaca de quarta-feira de Cinzas:

“Há impressões dessa noite, que me aparecem truncadas ou confusas. Contradigo-me, atrapalho-me. Uma das que ainda tenho frescas é que em certa ocasião, ela, que era apenas simpática, ficou linda, ficou lindíssima”.

E dá-lhe banho frio!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: