re.verb

cultura, crítica e tudo o mais

Pôr-do-sol praiano

em julho 5, 2011

Pôr-do-sol, na praia, no verão, é quase um clichê. Remete àquela molezinha típica do final de um dia ensolarado, à contemplação da natureza bucólica, ao barulho das ondas…

Pôr-do-sol, na praia, no inverno, não é tão simples assim. É menos óbvio, é quase um cult.

Isso porque, mesmo em dias claros, o colorido já não é tão vivo, as roupas de banho estão cobertas por agasalhos e, não raro, a euforia é substituída por uma certa tristeza (lembro-me de Maria Bethânia, que disse uma vez que não gosta do crepúsculo, que o anoitecer é uma hora “perigosa”; é a hora de a natureza “trocar de guarda”).

Tudo isso para dizer que dias de praia não necessariamente são permeados de uma espécie incondicional de alegria, mas, ainda assim, evocam elementos tipicamente praianos.

Confundiu? Acho que com este exemplo vai ficar mais claro: The English Riviera, o novo álbum da banda inglesa Metronomy.

Ali, o clima britânico – nublado e sombrio – é aliado à leveza e ao colorido da praia, em um eletropop – ora mais eletro, ora mais pop – bem gostoso.

O som é minimalista: os instrumentos foram quase sempre gravados em canais separados, conferindo às faixas uma sonoridade limpa, mas variada – em “The Look”, uma das melhores, há teclado, violão e até reco-reco. Mas tudo (letras e som) é muito contido; e no lugar.

Aquela música, em particular, fala de indivíduos que se sentem estranhos em sua cidade: “‘Cause you’re going round in circles and everyone knows you’re trouble/‘Cause you read it in a big book and now you’re giving me the look, look”. É talvez o tema mais pesado do álbum, mas mesmo uma aflição tamanha é dita em poucas palavras.

Em “She Wants”, outra boa faixa, o som permanece minimalista, mas adquire um quê de sombrio – com a ajuda do teclado que ecoa como um órgão. A sonoridade reproduz o clima da música: aquele que, deitado ao lado de sua bela adormecida, vê o tempo passar e não consegue dormir. “Trouble”, a próxima faixa, é uma balada que parece falar do dia seguinte desse mesmo casal, o qual, como se antecipava, não está tão entrosado assim… (É, basicamente, uma “faixa- DR”.)

Bem mais alegrinha é “Everything goes my way”: “When I took you back, I thought you’d only up and run/But you are still here, I know (…) And now everything goes my way, it feels so good to have you back my love, I’m in love again…”. Mas, ainda assim, não se trata daquela alegria escancarada; é como um dia de sol no inverno: claro, bonito, mas que não esquenta.

As coisas já não dão tão certo no popzinho “Corinne” (“Oh Corinne, I’ve got a pain in my heart, I think it’s because of you/‘Cause they kicked me out of the forces when I laid a hand on you”) e também em outras faixas, como “Love Underlined”, que falam essencialmente da famosa “Quadrilha” de Drummond: João, que amava Teresa, que amava Raimundo…

Voltando à praia, em uma das mais conhecidas, “The Bay”, o casal tenta escolher para onde ir e, sem saber que parodia Caymmi e sua saudade da Bahia, só quer de volta “the bay”. Aliás, falando um brasilidade, “Some Written” é praticamente uma bossa nova indie, que canta o desencontro daqueles que querem falar com alguém, mas não sabem muito bem como: esqueceram o número de telefone, não sabem para onde escrever…

Deu para visualizar agora o que quis dizer sobre os sentimentos surgidos após um pôr-do-sol invernal? Não, né… mas tudo bem, esqueça tudo que falei e escute o disco – é bem bacana.

Anúncios

2 respostas para “Pôr-do-sol praiano

  1. Ximena disse:

    E o show, vamos?

  2. Flora disse:

    oh yeah! Até porque, pelo jeito, tende a ser um dos melhores do ano…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: