re.verb

cultura, crítica e tudo o mais

Nem aí

em setembro 12, 2011

Sabe aquele ar blasé, bem marrento mesmo, que alguns fazem questão de manter – e que encarnam tão bem que fica até divertido? A pose de “não gostou? Não estou nem aí… Estou aqui para me divertir. E Cansei de Ser Sexy”.

A banda de mesmo nome, CSS para os íntimos, a mais conhecida das bandas brasileiras gringas (i.e., que cantam em inglês e são mais conhecidas lá fora do que aqui), sempre teve tal atitude – e por isso é tão boa.

Oferecendo seu melhor quando não pretende se levar a sério, liderada pela endiabrada Lovefoxxx, a banda toca um indie pop feito para as pistas, que fica ainda mais cintilante e colorido depois de umas e outras na balada. Balada, aliás, é o pretexto, assunto e objetivo do novo disco, o divertidíssimo La Liberación.

O nome do disco remete não somente à faixa cantada em espanhol – a engraçada e cafona “La Libéración” (“Mami mami mami grita: la la la liberación, te te te liberes”) – mas também à total ausência de amarras quanto a qualquer rótulo ou categoria musical. Ali tem de tudo um pouco, de dance eletrônico para pista, a baladinhas mais suaves (como em “Partners in Crime” e “Red Alert”), passando por nuances de rock e ska – como em “Hits Me Like a Rock”, na qual, soando quase como Rihanna (no melhor dos sentidos que esta frase pode ter…) fala de uma música que toda vez que escuta a faz suar; e que a atinge como uma pedra (ou um rock, como preferir).

Vale dizer que todo esse arco-íris de sons não apenas é notado ao se comparar as faixas entre si, mas também ao longo de cada uma delas – como na ótima “City Grrrl”, que começa como ares de faroeste e descamba para algo que, desta vez, mais parece Ke$ha… e ainda assim é sensacional! (Aliás, nesta faixa, o ar “cansei de ser sexy” assume sua melhor forma: “wish I would dye my hair pink, put a black lipstick, no one would give a shit”.)

Para terminar, na música mais porra-louca do álbum, “Fuck Everything”, (“I’m so high, I’m gonna pump it up, I’m gonna dance all night, even if the music sucks … Hanging with your friends…fuck everything! Kickin’ garbage cans… fuck everything!”) depois de achar que a música e o álbum terminaram (permanece um silêncio de mais de 3 minutos), vem uma voz infantil e sinistra que resume tudo que foi cantado até então: “Hi, my name is Lovefoxxx and I’m 12 years old. I like going to the pub with the gays, I like buying pencils and pens, I like cooking… and I like cookies!

Sisudez zero. E diversão garantida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: